BH Nostalgia: Abril 2012


sábado, 21 de abril de 2012

Avenida Afonso Pena













Parada era um espetáculo que o belorizontino não perdia. Lá vai a tropa com uniforme de gala desfilando pela avenida com a banda à frente.
Naquela época, a Igreja São José, que aparece à esquerda, ainda não estava totalmente concluída,  mas já era usada para funções religiosas. Ao centro, a Rua Rio de Janeiro e à direita aparece trecho da Avenida Amazonas.
Foto da década de 1900.














Avenida Afonso Pena


No tempo do fícus, Belo horizonte tinha o privilégio de possuir um oásis no seu centro nevrálgico. Quem caminhava sob a sombra das árvores sentia-se como se estivesse dentro de uma câmara de ar fresco. E era bonito e repousante, para o corpo e para os olhos, aquelas duas compridas ilhas de sombra sob o sol da montanha. 
À esquerda, o edifício Ibaté, primeiro arranha-céu da capital; à direita, a Feira Permanente de Amostras, local da atual Rodoviária.
Foto da década de 1930.












Escola Normal


Foto da década de 1940.

sexta-feira, 20 de abril de 2012














Escola Normal


Antiga denominação do atual Instituto de Educação de Minas Gerais. Fundado em 1906, é uma das mais tradicionais escolas públicas da cidade.
Fotos da década de 1900.









Colégio Santa Maria


A imagem mostra alunas em solenidade no pátio do colégio, fundado em 1903, localizado na Rua Jacuí, no bairro Floresta.
Foto da década de 1900.
















Praça São Vicente de Paulo


A imagem mostra visita do 1º Prefeito de Belo Horizonte, Amintas de Barros, a obra de instalação de monumento na Praça São Vicente de Paulo no bairro Padre Eustáquio.
Foto de 1959.

sexta-feira, 13 de abril de 2012














Praça da Liberdade


Na imagem vemos uma praça com palmeiras ainda em crescimento e as Secretarias em pleno desenvolvimento. Observe ao fundo o Colégio Sagrado Coração de Jesus na Rua Professor Morais e acima o local onde mais tarde se formariam os bairros Cruzeiro, Mangabeiras, etc.
Foto da década de 1910.













Praça da Liberdade


Naquela época ainda não haviam as palmeiras na praça e os bairros da zona Sul ainda estavam em formação.
Foto da década de 1910.

Praça da Liberdade


A Praça da Liberdade, ao tempo em que os poetas lhe faziam versos.
Foto da década de 1910.












Rua da Bahia


A imagem, tomada na esquina da Rua da Bahia com Rua Aimorés, mostra, à direita, a cerca do jardim da Catedral da Boa Viagem. O local hoje está totalmente diferente, exceto pela igreja, que não está no campo de visão e pelo 3º sobrado à esquerda, na esquina com a Rua Bernardo Guimarães, que permanece lá, muito bem conservado, ainda com a sua bonita escadaria.
Foto da década de 1920.











Largo da Matriz


Partindo do Largo da Matriz do Curral Del-Rei, uma vista da Rua Sabará. O local hoje é o trecho fronteiro à Catedral da Boa Viagem.
Foto da década de 1900.











Parque Municipal


Esta casinha da chácara que ficava onde hoje está o Parque Municipal, serviu inicialmente como residência do Chefe da Comissão Construtora da Nova Capital.
Foto da década de 1900.











Secretaria da Agricultura


O bonito prédio da Avenida Paraná abriga atualmente a RISP-Região Integrada de Segurança Pública.
Foto da década de 1920.












Seminário Eucarístico Bela Vista


Antiga denominação da Pontifícia Universidade Católica(PUC). Na imagem vemos a sede no bairro Coração Eucarístico, com suas inconfundíveis colunas retorcidas, preservadas até hoje.
Foto da década de 1930.











Escola Normal Modelo


Atualmente denominado Instituto de Educação de Minas Gerais.
Foto da década de 1930l











Ginásio Santo Agostinho


Atualmente denominado Colégio Santo Agostinho.
Foto da década de 1930.











Ginásio Arnaldo


Atual Colégio Arnaldo.
Foto da década de 1930.

quinta-feira, 12 de abril de 2012














Alfaiataria Aquino


Esta prestigiada loja, instalada na Rua da Bahia no quarteirão entre Rua Tupinambás e Rua Caetés, deixou saudades em algumas gerações que colocavam a elegância entre os programas sérios da vida.
Foto da década de 1940.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Rua Guajajaras


A imagem mostra a esquina da via com a Avenida Afonso Pena, com destaque para a ponte sobre o córrego Acaba-Mundo.
Cartão-Postal com foto colorizada da década de 1900.












Panorama geral da cidade


Cartão-Postal da década de 1900.

























Rua da Bahia


Na primeira imagem vemos o trecho entre Rua Goitacases e Avenida Afonso Pena, local de comércio elegante na época, principalmente das casas de moda, como Casa Colombo, um dos melhores armarinhos da Capital recém-inaugurada. Observe a torre da Igreja São José, ainda inacabada, ao fundo à esquerda .
A segunda imagem mostra praticamente o mesmo local, com destaque para o Palacete Mercedes na esquina de baixo com a Rua Goitacases e o belo prédio da Casa Caldeira na de cima.
Na terceira imagem aparece a esquina com a Avenida Afonso Pena.
A Rua da Bahia, por ser via de ligação entre a Estação, principal entrada da cidade na época, e o bairro dos Funcionários, logo se destacou entre as outras da cidade.
Cartões-Postais da década de 1900.












Rua Espírito Santo


A imagem mostra a esquina da via com a Avenida Afonso Pena.
Cartão-Postal da década de 1900.













Praça da Liberdade


A princípio o palácio destinado ao governador do Estado, na época denominado presidente, iria ocupar sozinho a Praça da Liberdade, como foi indicado na planta geral da cidade, apresentada por Aarão Reis. Por iniciativa de Francisco Bicalho, sucessor de Reis na chefia da Comissão Construtora, as Secretarias de Estado, que antes seriam instaladas no centro da cidade, foram construídas na mesma grande praça destinada ao Palácio Presidencial.
Cartões-Postais da década de 1900.












Parque Municipal


A imagem mostra o lago do parque e, ao fundo, o Palacete dos Correios,  uma das construções mais importantes da Nova Capital, inaugurada em 7 de Setembro de 1906, que ocupava todo o quarteirão da Avenida Afonso Pena entre as ruas Tamóios e Bahia. Foi posteriormente demolido para dar lugar aos edifícios Sulamérica/Sulacap.
Cartão-Postal da década de 1900.












Fábrica de Ladrilhos Lunardi & Machado


Nos seus primeiros anos Belo Horizonte cresceu em ritmo acelerado e, como não poderia deixar de ser, impulsionando as atividades econômicas, sobretudo no ramo ligado à construção civil. A partir da instalação da Comissão Construtora em 1894, foram surgindo serrarias, carpintarias, marmorarias e fábricas de ladrilhos, como esta que funcionava na Rua dos Caetés.
Cartão-Postal com foto colorizada da década de 1900.












Vista do Centro


A imagem mostra o Centro visto a partir do  alto da Rua Varginha, na Floresta. A visão da Rua Rio de Janeiro numa linha reta que desaparece em meio às montanhas, em contraste com a rua suburbana, sinuosa e mal-traçada, apresenta nitidamente os limites do que realmente foi planejado.
Cartão-Postal da década de 1900.

domingo, 8 de abril de 2012














Avenida Afonso Pena


Na primeira imagem vemos a avenida nas imediações da Igreja São José, que aparece à direita. Na esquina da Rua Tamóios vê-se um estabelecimento comercial especializado em produtos italianos.
Cartões-Postais da década de 1900.